quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Julgar é pecado?



Eis uma palavra que no meio cristão nunca foi compreendida de maneira verdadeira, talvez porque a grande maioria dos cristãos não tem o costume de se aprofundar no conhecimento das sagradas escrituras, ou porque é muito mais fácil repetir clichês baratos ao invés de se debruçar no conhecimento bíblico.

Muitos cristãos tem o costume de ter em seus lábios frases descontextualizadas de cristo ou dos apóstolos para justificar erros ou pecados no intuito de evitar uma mudança de vida, ou uma mudança de caráter, agem no velho jeito de dizer “Eu nasci assim, sou assim e ninguém vai me mudar”, mas este tipo de atitude demonstra apenas uma grande imaturidade espiritual, pois as escrituras nos admoestam inúmeras vezes para que estejamos sempre em total mudança, sejam mudanças simples ou mais complexas, mudanças para melhorar o convívio entre o corpo de cristo ou mudanças que nos impedem de ter uma comunhão com o Pai celeste.

Quando falamos de julgar normalmente a primeira frase que vem na mente de muitas pessoas é “Não julgueis, para que não sejais julgados. Mateus 7:1” mas infelizmente este verso bíblico fora de seu contexto tem sido usada a séculos de maneira profundamente equivocada, pois ao analisarmos o assunto ao qual o messias estava dizendo fica fácil de entender seu contexto e aplicabilidade, vejamos os versos complementares ao verso citado.

“E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
Mateus 7:3“

O verso nos explica que o messias estava se referindo a hipocrisia de algumas pessoas em reparar no erro dos outros estando ao mesmo tempo com suas vidas repletas de erros, mas o quinto verso deste capitulo retira qualquer duvida sobre se devemos ou não julgar os erros ao declarar “Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.
Mateus 7:5”

Assim sendo cristo estava dizendo que se alguém tem uma vida torta, cheia de pecados não tem moral para falar de outra pessoa com pecado semelhante, pois automaticamente alguém iria apontar os erros desta pessoa, trazendo com isto um prejuízo para a divulgação do evangelho mas se este alguém tem uma vida digna, e busca o caminho correto então ai sim pode cuidar da trave no olho de seu irmão, uma vez que a pregação do evangelho em si consiste em julgarmos através das escrituras aquilo que é certo e aquilo que é errado diante de Deus.

Existem mais textos bíblicos que nos esclarecem de maneira correta sobre o ato de julgar, então vejamos alguns deles.

Em 1 Coríntios 6 Paulo admoesta a igreja de corinto por não ter a capacidade de julgar os erros que estavam acontecendo naquela comunidade e assim escreve em sua carta:

" Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?
Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?
Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julgá-los os que são de menos estima na igreja?
Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?"

A critica de Paulo aos de corinto deixa bem claro a obrigação dos santos (Aqueles que são santificados em cristo) de julgar as coisas mínimas, os problemas de alguns irmãos para que a Igreja de cristo cresça de maneira sadia.

Lógico que não estamos falando de julgamentos segundo a opinião própria da pessoa, pois o coração do homem é enganoso mais que todas as coisas como está escrito em Jeremias 17:9 mas julgar segundo o justo juízo de Deus contido na escritura sagrada.

O cristão deve ser alguém que está a favor de seus irmãos, buscando cada dia mais o crescimento do corpo de cristo e ajudando este corpo crescer de maneira saudável, pois esta escrito em Provérbios 28:23:

"O que repreende o homem gozará depois mais amizade do que aquele que lisonjeia com a língua."

Podemos citar inúmeros exemplos bíblicos de homens de Deus julgando através das escrituras as atitudes erradas existentes no mundo ou dentro da igreja, como os profetas que aos berros diziam das atitudes erradas de Israel.

Assim sendo nada tem de errado o julgamento desde que este seja em amor, e se baseando nas escrituras e livre de qualquer hipocrisia, pois as escrituras nos dizem para ter tal atitude.

Termino o texto dizendo aquilo que disse Paulo aos coríntios “Todas as vossas coisas sejam feitas com amor. 1 Coríntios 16:14”

Eduardo Elias da silva.

Um comentário:

  1. Pecado pode ate não ser ,mais não há ser humano capaz d julgar o próximo pois somos todos pecadores , mais julgar uma situação e aconcelhar podemos.. abç.

    ResponderExcluir